Malária na área indigena: Espacialização dos Casos autóctones no município do Oiapoque-Amapá

Autor

VIEIRA, Paulo Roberto Rodrigues

Descrição

No Brasil, aproximadamente 99% dos casos de malária se concentram na região
Amazônica, onde as condições sócio-econômicas e ambientais favorecem a
proliferação do mosquito do gênero Anopheles, vetor da doença. No Amapá, a partir
da década de 80 com a abertura de novos garimpos, a implantação de projetos de
assentamentos e o aumento do fluxo migratório, esta doença teve um incremento
dos seus índices epidemiológicos. Com a implantação do Programa de
Intensificação do Controle da Malária (PIACM) a partir do ano 2001, estes índices
sofreram redução. Entretanto, mesmo com uma redução de 88,72% dos casos
notificados em 2002, na área indígena do Oiapoque, constatou-se aumento da
endemia nos anos seguintes. O objetivo deste estudo foi descrever a distribuição
dos casos de malária na área indígena do município de Oiapoque no período de
2003 a 2010 através do Sistema de Vigilância Epidemiológica da Malária (SIVEP)
com projeção espacial dos casos detectados “In loco”. O método utilizado foi o
estudo observacional descritivo com abordagem quantitativa e qualitativa, com
observação direta “in loco”. A partir da seleção das aldeias pelo Índice Parasitário
Anual (IPA) e localização geográfica, foram selecionadas as aldeias Cariá,
Kumarunã, Kamuywá, Uahá e Espírito Santo. Assim, diante dos dados obtidos pelo
SIVEP no período de 2003 a 2010, estas aldeias contribuíram com 35,80% dos
casos autóctones registrados e que o Plasmodium vivax esteve presente em 88%
destas notificações. Tais resultados são semelhantes ao encontrado na pesquisa de
campo. Quanto ao IPA, houve incrementos a partir de 2005, mas, todas as aldeias
reduziram em 2010, entretanto, a aldeia Kamuywá apresentou curva ascendente
com o total de 1035,29 por mil habitantes. A diferença entre o gênero masculino e
feminino não é marcante no conjunto destas aldeias, mas, verificou-se “In loco” que
o masculino foi o gênero com mais casos notificados nas aldeias Kamuywá e
Kumarumã com 83,33% e 75%, respectivamente e que o feminino esteve mais
presente na aldeia Cariá com 70% dos casos. Vale ressaltar que a maioria das
notificações do gênero masculino eram de crianças com idade entre três e quinze
anos. Com a espacialização dos casos autóctones pode-se verificar que as
residências estavam sempre próximas de prováveis criadouros dos mosquitos
vetores da doença e que seu modo de construção não configura barreira ao contágio
e as práticas do cotidiano facilitam a expansão da malária na região onde os grupos
etários mais atingidos são os menores de 15 anos por estarem envolvidas nas
práticas do dia a dia.
In Brazil, approximately 99% of malaria cases are concentrated in the Amazon
region, where the socio-economic and environmental favor the proliferation of the
Anopheles mosquito, vector of the disease. In Amapá, from the 80's with the opening
of new mines, the implementation of settlement projects and the increased flow of
migrants, this disease had an increase of its epidemiological indices. With the
implementation of the Program for Intensified Malaria Control (PIACM) from the year
2001, these rates were reduced. However, even with a reduction of 88.72% of cases
reported in 2002, the area's indigenous Oiapoque, there was an increase in the
endemic years. The objective of this study was to describe the distribution of malaria
cases in the indigenous area of the city of Oiapoque period 2003 to 2010 through the
Surveillance System for Malaria (SIVEP) with spatial projection of the cases detected
"In situ". The method used was descriptive observational study with quantitative and
qualitative approach with direct observation "in situ". From the selection of villages for
the Annual Parasitic Index (API) and geographical location, were selected villages
Caria, Kumarunã, Kamuywá, Uahá and Espírito Santo. Thus, given the data obtained
by SIVEP the period 2003 to 2010, these villages contributed 35.80% of
autochthonous cases registered and Plasmodium vivax was present in 88% of these
notifications. These results are similar to that found in field research. As for the API,
there were increases from 2005, but all the villages reduced in 2010, however, the
village had Kamuywá upward curve with a total of 1.035,29 per thousand inhabitants.
The difference between males and females is striking in all these villages, but there
was "In situ" the male gender was the most reported cases in the villages Kamuywá
and Kumarumã with 83.33% and 75% respectively and that the female was more
present in the village Caria with 70% of cases. It is noteworthy that most reports were
of male children aged between three and fifteen years. With the spatial distribution of
the autochthonous cases can be seen that the houses were always close to the
probable breeding mosquito vectors of disease and its mode of construction does not
constitute a barrier to infection and daily practices facilitate the spread of malaria in
the region where the groups age most affected are children under 15 years for being
involved in the practices of everyday life.

Identificador

http://www2.unifap.br/ppgmdr/files/2011/07/Paulo-Roberto-Rodrigues-Vieira.pdf

Assunto

Malária
Área Indígena
Espacialização
Oiapoque
Amapá
Malaria
Indigenous area
Spatialization
Oiapoque
Amapá

Editor

Universidade Federal do Amapá (UNIFAP)

Fonte

Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional (UNIFAP)

Colaborador

ANDRADE, Rosemary Ferreira de

Data

2011

Tipo

Dissertação

Idioma

POR

Formato

Application/PDF

Abrangência

BRA1600501

Direitos

Acesso aberto

Tópico temporal

Contemporâneo

Tópico Espacial

Brasil, Arco Norte, Amapá, Oiapoque, cidade-gêmea

Local de Publicação IBGE

BRA1600303

Local de Publicação

Brasil, Amapá, Macapá

Referência

VIEIRA, Paulo Roberto Rodrigues, “Malária na área indigena: Espacialização dos Casos autóctones no município do Oiapoque-Amapá,” Portal de Acesso Aberto das Universidades Brasileiras Sobre Limites e Fronteiras, acesso em 27 de setembro de 2020, http://unbral.nuvem.ufrgs.br/portal/items/show/1172.